O porto de Sines fechou o ano de 2011 com um novo recorde no movimento de contentores ao atingir 447.495 TEU, correspondendo a um crescimento de 17% nesta unidade de carga e a um crescimento de 25% na tonelagem de mercadorias movimentadas por contentor face a 2010, totalizando 5,5 milhões de toneladas.

Este crescimento decorreu, essencialmente, da consolidação da rede de serviços globais durante o ano passado no terminal de contentores de Sines, sendo os principais países de origem e destino das mercadorias movimentadas por contentor os Estados Unidos, a China, a Espanha, o Brasil, o Canadá, o México e Singapura.

O Brasil que passou a estar ligado a Sines através de um novo serviço directo foi o país com maior taxa de crescimento em 2011.

Apesar da redução de quase dois milhões de toneladas no Terminal de Granéis Líquidos, motivada por uma paragem técnica da Refinaria de Sines que se prolongou por mais de um trimestre, o porto de Sines movimentou, em 2011, um total de 25,8 Milhões de toneladas de mercadorias, o que lhe permitiu, ainda, crescer 1,1% face aos 25,5 milhões de toneladas registadas em 2010.

Para esta movimentação, contribuíram, para além do Terminal de Contentores já referido, o Terminal Multipurpose que teve um crescimento de 34%, seguido do Terminal Petroquímico com um crescimento de 33% e do Terminal de Gás Natural que cresceu 2,4%. Apenas o Terminal de Graneis Líquidos esteve abaixo de 2010, devido à já referida paragem técnica do seu maior cliente, registando um decréscimo de 13%.

Outro aspecto da maior importância foi o crescimento das exportações em mais 8% face ao ano anterior, reforçando o posicionamento de maior porto exportador, com 5,4 Milhões de toneladas exportadas.

Os principais destinos de exportação continuam a ser os Estados Unidos, Gibraltar, Canada, México, Extremo Oriente, Europa Central, e Espanha. Como novos destinos de relevo das exportações passaram também a constar o Brasil, Arábia Saudita, Egipto e Emiratos Árabes Unidos. As principais mercadorias exportadas foram os refinados, as pedras trabalhadas, papel e cartão, cerâmicas, peças metálicas e plásticas, moldes, polímeros, maquinaria e instrumentos.

Na qualidade de maior porto intermodal ferroviário, é ainda de destacar o aumento de 28% na carga movimentada por ferrovia ao serem transportadas, em 2011, perto de 3 Milhões de toneladas de mercadorias em comboio.