A resolução que autoriza o Governo angolano a negociar com a República Democrática do Congo um acordo para a delimitação das fronteiras marítimas ao norte do país foi aprovada, por unanimidade, pelo parlamento angolano.
O documento apresentado pela ministra angolana da Justiça, Guilhermina Prata, solicitava a aprovação da Assembleia Nacional para que os dois países iniciem negociações para estender a fronteira marítima de Angola de 200 milhas náuticas. Na negociação entre os dois países pretende-se que Angola possa estender a fronteira marítima até pelo menos 35 milhas náuticas, respeitando a convenção sobre os direitos do mar.