A Comissão Europeia voltou a adoptar uma decisão datada de Novembro de 2010 que, à altura, punia 11 transportadoras aéreas de carga, assim definitivamente objectivando uma sanção de 776 465 000 euros aplicada às companhias Air Canada, Air France-KLM, British Airways, Cargolux, Cathay Pacific Airways, Japan Airlines, LAN Chile, Martinair, Qantas, SAS e Singapore Airlines, por cartelização e concertação de preços.

Através da divulgação de um comunicado, a Comissão Europeia revelou que repescou uma decisão de 2010 (na altura anulada pelo Tribunal Geral da União Europeia, por bases processuais) que punia comportamentos de fixação de preços levados a cabo por 11 companhias aéreas no transporte de mercadoria, entre os anos de 1999 e 2006, no contexto do Espaço Económico Europeu.

«Milhões de negócios dependem da integridade dos serviços de transporte aéreo, que carregam mais de 20% das importações da UE e 30% das suas exportações. Trabalhar em conjunto num cartel ao invés de se competir para oferecer melhores serviços aos clientes não é compatível com a Comissão. A decisão de hoje garante que as companhias que fizeram parte do cartel são sancionadas pelos seus comportamentos», esclareceu Margrethe Vestager, comissária responsável pela Concorrência.