O ano de 2016 foi de «sucesso» para o Grupo Deutsche Post DHL, que obteve lucros recorde - com um resultado operacional a subir 45%, para os  3,5 mil milhões de euros. Destaque para o EBIT do quarto trimestre, de 1,1 mil milhões de euros, que representou o melhor resultado trimestral da história da empresa!

De resto, o ano foi todo ele positivo para o Grupo, que também já tinha conseguido números recorde nos trimestres anteriores. No acumulado, as quatro unidades de negócio contribuíram para o forte desempenho do Grupo em 2016 e geraram um lucro operacional de 2,4 mil milhões de euros, em comparação com 1,7 mil milhões de euros em 2015.


DHL Express mantém crescimento

Por unidades de negócio, a DHL Express manteve os bons resultados em termos de volumes, receitas e ganhos em 2016. Aqui, a receita aumentou 2,7%, para os 14 mil milhões de euros, num crescimento que a DHL salienta que «foi travado por efeitos cambiais negativos e menores sobretaxas de combustível». Esses efeitos à parte, a receita desta área de negócio aumentou 6,3%.

«O sucesso da DHL Express foi novamente atribuído principalmente ao forte crescimento dos envios time definite internacional (TDI), reflectindo um aumento de 7,6% no volume, aliado a uma gestão eficaz do rendimento. O EBIT desta unidade de negócio aumentou 11,3% para 1,5 mil milhões de euros. Impulsionada pelo forte crescimento de TDI, por iniciativas de melhoria de rentabilidade e melhorias de redes, a DHL Express conseguiu aumentar a sua rentabilidade para um novo nível recorde. A margem EBIT aumentou para 11% (2015: 10,2%)», pode ler-se no comunicado do Grupo.

«2016 foi um ano de muito sucesso para nós. A empresa nunca tinha atingido lucros tão altos com a sua actual estrutura. Também investimos substancialmente em todas as quatro unidades de negócio e progredimos fortemente na implementação da nossa Estratégia 2020. Com a nossa abordagem orientada para o comércio electrónico, todo o Grupo está também a beneficiar do desenvolvimento internacional dinâmico neste segmento. Estamos em excelente posição para manter o nosso crescimento rentável», admite Frank Appel, CEO do Grupo Deutsche Post DHL.


Grupo com investimentos significativos

O Grupo recorda ainda que, em 2016, investiu nas suas quatro unidades de negócio, registando um aumento das despesas de capital em 2,5%, em termos homólogos, para 2,1 mil milhões de euros. Como exemplos, o Grupo expandiu as suas infraestruturas – principalmente na Alemanha, mas também internacionalmente, dando ainda enfoque à modernização da frota de aviões e à expansão dos hubs globais e regionais da DHL Express. «Para 2017, o Grupo Deutsche Post DHL planeia aumentar as despesas de capital para cerca de 2,3 mil milhões de euros», vinca.


Grupo espera melhoria nos lucros em 2017 e confirma metas para 2020


O Grupo afirma ainda que, para este ano, embora espere um crescimento moderado na economia mundial, «é expectável que os lucros aumentem significativamente com base em melhorias operacionais adicionais nas unidades de negócio».

«O Grupo Deutsche Post DHL prevê, para 2017, um aumento do seu EBIT para cerca de 3,75 mil milhões de euros. Para o efeito espera-se que a unidade Post -eCommerce -Parcel (PeP) contribua com cerca de 1,5 mil milhões de euros para este valor, e as restantes unidades de negócio DHL com cerca de 2,6 mil milhões de euros», refere ainda o comunicado, concluindo: «O Grupo Deutsche Post DHL prevê também um aumento médio do lucro operacional, na ordem dos 8% ao ano, durante o período de 2013 a 2020, com as unidades de negócio da DHL a contribuir com um crescimento médio do EBIT de 10% ao ano».