Em comunicado, a ANTRAM reagiu a uma notícia, veiculada no passado dia 29, que adiantava que o gasóleo profissional, nomeadamente os postos de Elvas, não está a atrair os camionistas. A Associação refere que «este tipo de peças jornalísticas não corresponde, de todo, à realidade».

Leia o comunicado da ANTRAM na íntegra:

«Na sequência de uma notícia veiculada, ontem, 29 de setembro, na comunicação social, sobre o facto de o gasóleo profissional – nomeadamente os postos de Elvas – não estar a atrair camionistas, a ANTRAM pretende:

1. Esclarecer que este tipo de peças jornalísticas não corresponde, de todo, à realidade, uma vez que podemos estar a falar de empresas de transporte por conta própria – que não têm acesso ao gasóleo profissional – e não de empresas que se dedicam ao transporte profissional – universo associativo da ANTRAM;

2. Esclarecer que a ANTRAM, enquanto associação patronal, tem promovido a utilização do gasóleo profissional e o abastecimento em Portugal junto dos seus associados. A este nível, refira-se que instituição tem feito um reforço de comunicação junto dos associados para que ajustem as suas empresas a esta nova realidade. A ANTRAM encontra-se em contacto permanente com todos os seus associados, mantendo-os a par de todos os desafios, desenvolvimentos e conquistas do setor. Os associados estão, por isso, completamente conscientes da importância e das mais-valias desta medida, uma vitória – fruto de um árduo de todos os envolvidos – para o setor dos transportes.

3. Manifestar a esperança de que as marcas petrolíferas consigam praticar, em Portugal, os mesmos descontos realizados em Espanha, uma vez que o imposto é exatamente o mesmo: 0.33€/litro, o mínimo autorizado na União Europeia;

4. Reiterar o empenho da ANTRAM para que esta fase experimental seja um sucesso e que, em 2017, o gasóleo profissional seja uma realidade nacional. Apesar de, nesta fase inicial, e até ao final do ano, o regime do gasóleo profissional estar a ser testado em oito concelhos de quatro fronteiras com significativo movimento de transporte de mercadorias, a ANTRAM continuará os seus esforços no sentido de o gasóleo profissional ser, já em 2017, implementado em todo o país. A instituição acredita que a medida irá, certamente, promover a competitividade nacional, nomeadamente das zonas do interior, potenciando, desta forma, a capacidade de atrair empresas portuguesas que passem a abastecer em território nacional e, também, empresas de outros países da União Europeia, que passem a encarar o abastecimento em Portugal como uma opção.»