O Porto da Figueira da Foz deu ontem um passo considerável rumo a um possível aprofundamento da barra do canal de acesso à infra-estrutura portuária, ao anunciar a abertura de um concurso público para estudar e analisar a viabilidade desse projecto aos níveis ambiental, técnico e económico-financeiro; o aprofundamento da barra do canal de acesso permitirá à plataforma portuária receber navios de maior porte.

"Os estudos assentarão necessariamente na consideração da possibilidade técnica de efectuar a alteração que permita receber navios com uma dimensão máxima a definir, mas que será superior a um comprimento de 140 metros face aos 120 actuais", refere a Administração do Porto da Figueira da Foz (APFF). O seu presidente, Braga da Cruz, referiu que a intenção é a de saber "até onde se pode ir" em termos de progresso na melhoria do acesso ao porto - declarações feitas à agência Lusa.

"Pretende-se estudar quer a fase de construção, quer a fase de exploração, de modo a assegurar que a execução de um eventual aprofundamento se traduzirá numa vantagem real para os clientes do porto", explica a APFF. Os resultados desse estudo estarão prontos e disponíveis para interpretação dentro seis a sete meses. Sob a égide do debate são, a APFF revela que a iniciativa foi alvo de consenso dentro da autarquia e da comunidade portuária, com os custos a serem repartidos pela APFF, Câmara Municipal e Comunidade Portuária.

O Porto da Figueira da Foz pode, actualmente, receber navios com calado máximo de 5,5 metros (poderá, em condições óptimas e favoráveis, atingir os 6,5 de calado máximo) e a iniciativa pretende averiguar as reais possibilidades de aumentar, no futuro, esses limites de calado máximo, de modo a permitir alargar as condições de acesso ao porto. Outro dos aspectos relevantes é o comprimento dos navios - a intenção, acima descrita, é a de estudar a hipótese de passar dos 120 para os 140 metros.

Segundo o documento do Plano Estratégico de Infra-Estruturas e Transportes (PETI), aprovado pelo Governo no ano passado, estarão destinados a uma eventual obra de requalificação da barra do canal de acesso do Porto da Figueira da Foz e seu aumento de capacidade de receber maiores navios, cerca de 25 milhões de euros.