A TNT vem conseguindo excelentes resultados em Portugal. A CARGO entrevistou José Domingos, diretor geral da empresa desde agosto, que traçou a história da TNT Portugal. Entre as dificuldades no passado e os desafios do futuro, congratulou-se pela forma como a companhia global vê o trabalho da sua subsidiária no nosso país.

CARGO: Da experiência que vai tendo e do contacto com os decisores da TNT, como é que a companhia vê o mercado português e o próprio trabalho da TNT Portugal?

José Domingos: Uma multinacional olha para os países de acordo com os resultados que as suas subsidiárias nesses países vão conseguindo. E em Portugal temos vindo a conseguir resultados extraordinários, somos dos países que mais cresce na Europa. Somos dos países que melhores resultados operacionais tem tido nos últimos anos. Somos dos países onde temos maior taxa de comprometimento das pessoas que trabalham na TNT. As nossas pessoas são altamente disciplinadas e muito profissionais, algo reconhecido dentro de outras multinacionais.

E esses resultados trazem ao Grupo TNT vontade de investir em Portugal, vontade de levar pessoas daqui para trabalhar noutros países, vontade de aprender connosco. Somos normalmente o primeiro país a implementar os novos sistemas, porque somos suficientemente pequenos para conseguir dar a volta em caso de falha mas ao mesmo tempo suficientemente grandes para funcionar como um laboratório.

A TNT tem claramente investido em Portugal. Abriu agora mesmo, estando prevista a inauguração oficial em abril, o novo centro de suporte a clientes estratégicos da empresa. Esse é mais um sinal de reconhecimento e de aposta no nosso país.

Há sensivelmente um ano esteve em Portugal o nosso CEO, com o Managing Director da Europa, aos quais apresentamos os nossos resultados, o nosso investimento. Estávamos de tal maneira alinhados com a visão estratégica do Grupo que imediatamente nos desafiaram a investir ainda mais em meios e pessoas. Em Portugal estávamos a crescer, a fazer coisas com qualidade e isso trouxe empatia e uma colagem às ideias destes dois dirigentes da TNT.

LEIA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA NO PRÓXIMO NÚMERO DA REVISTA CARGO!